sábado, 29 de abril de 2017

O perdão, transcendência possível e suficiente


Não existe experiência de transcendência mais prática, mais alcançável - e no entanto mais luminosa e libertária - do que PERDOAR. Pois foi da vontade de Deus tornar, DESTA FORMA, a transcendência, a aproximação e vislumbre por imitação (a Ele!), disponível a cada ser humano da Terra. 
Há quem a busque (por séculos que ainda não findaram) no isolamento de um mosteiro, um seminário, ou na quietude de sua casa de praia, sua concha de aconchegos - libertos do fluxo - e brincando (pois fora do fluxo, da Realidade, estamos num tubo de ensaio, ambiente controlado pois hermético onde só se pode fantasiar, brincar, SIMULAR), talvez, de perdoar, mas o quê? As pedras? 
A transcendência Deus quis que a encontrássemos na tormenta, no Coliseu e em Auschwitz. O velho Deus incompreendido.

2 comentários:

Touché Lopes disse...

Sempre encontro textos para refletir aqui. E para emocionar, para pensar, como você bem disse, um pouco de tudo..refletir sobre a força do perdão é muito gratificante. Díficil é perdoar nesse mundo injusto, sómente com muita fé..

Sammis Reachers disse...

Touché meu amigo,

é sempre bem-vinda sua presença para um café nestes espaços que mantenho, para edificação, reflexão e também entretenimento.

Um abraço, querido!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...